31 de mai de 2016

Versos Inocentes...

Olá amigos.

O poeminha de hoje, é mais um dos que fazem parte das páginas amareladas que falei neste post. Uma velha agenda onde estão registrados os meus primeiros e inocentes versos. Portanto, queridos, relevem a seriedade do contexto apesar da inocência. Da simples imaginação de uma menina precoce que ja tinha  asas mas certamente,  ainda não sabia voar.

Grata a todos pela presença sempre carinhosa.


















Meu Jeito

Sou o que sou
No meu jeito de agir,
Não quero mudar
Ou coisa assim...

Tenho os meus sonhos
E muitos ideais.
Odeio guerras,
Amo a paz.

Do que já fiz
Posso até me arrepender
E o que ainda não fiz
Tenho chance de fazer.

Conforme a música
Nem sempre quero dançar.
Prefiro minha dança,
Jeito próprio de pensar.

A minha estrela guia
Sigo sem hesitação
Falo sempre o que penso
Mas quem manda é o coração.

(Lu Nogfer)




15 comentários:

Lu Nogfer disse...

Olá queridos...

Deixo notícias da mamãe pra quem conhece um pouco dela.
Ela passou por maus pedaços com a saúde. Ficou bem debilitada mas agora já está bem melhor. Aquela, é dura na queda, graças a Deus.

Muito obrigado a todos pela doce presença.
Beijos com carinho

Cidália Ferreira disse...

OLá LU

Excelente o teu poema! adorei também a musica.

Beijo e um dia feliz.
(também, para as suas crianças se for o caso)

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Élys disse...

Linda a sua poesia, gostei muito... Bom que sua mãe está melhor.
Um abraço.

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Um filha linda, maravilhosa, dedicada, amiga, cuidadora....
O que mais uma mãe precisa???
Beijos minha doce amiga... que os Anjos de Luz aqueles que estão em volta de ti e dela estejam sempre de plantão!! E eles estão!!!
Um beijo doce desse simples amigo e admirador!!!

Elvira Carvalho disse...

Bonito poema.
Grata pela partilha.
Abraço

A Palavra Mágica disse...

Lu Maravilha

"Inocente, puro e besta", este sou eu. Os teus versos não são nada inocentes, são muito bem pensados com toda a rebeldia e força que uma menina inocente poderia ter.

Beijo em você e na senhora sua mãe!
Alcides

A Palavra Mágica disse...

Esqueci de falar da música. Meu mundo não está fechado para visitação, mas ela é a trilha sonora da minha vida desde que a ouvi pela primeira vez.

Outro beijo!
Alcides

Lu Nogfer disse...

Alcides meu amigo, meu mundo também nunca está fechado pra visitação. Acho que nem na adolescência rebelde e inocente, esteve kkkk. Mas que esta música tambem me descreve, isto sim e com perfeição. 

Obrigada pela doce visita e seja bem-vindo sempre moço sumido.
Beijo meu!

Samuel Balbinot disse...

Olá.. muito bom dia Lu..
somos o que somos e agradamos quem vibra como a gente..
muitos apenas passam por nós.. os que ficam são merecedores e tem muito a nos deixar e compartilhar bjs meus querida

Adriana Helena disse...

Oi Lu, tudo bem querida?
São versinhos lindo, singelos, pueris...
Já demonstrava o seu talento e a direção para a poesia!

Adorei estar aqui depois de um tempinho né?
Você sempre compartilhando vida, seu jeitinho próprio de ser..
Inevitavelmente belo!!!
E a canção é linda!!
Estava com saudades!
Muitos e muitos beijinhos!
Tenha uma semana incrível querida!
Beijos!! :)))))

Lu Nogfer disse...

Oi Adri. 
Agora já está tudo bem, minha querida. Mamãe esteve dodói, mas aproveitei as férias do Lula e passei uns dias com ela e já está bem de novo graças a Deus!☝ Pude até sair pra dar um rolê kkkkk. Por isso que tambem ando sumida! A gente qdo chega de uma longa viagem, tem tanta coisa para organizar que parece até que são mil casas numa só affff. Acho que vou me mudar para uma cabana kkkkk... 
Estou pondo as visitinha em dia devagar e sempre e que bom que apesar das pausas da vida estamos sempre a tempo não é verdade?

Venha sempre que bater a saudade pois como todos, será sempre bem-vinda nestas asas...
E fico feliz que goste dos meus rabiscos sejam como for... 
Gratíssima pelo carinho, amiga. Já já passo pra lhe visitar.
Beijão!

lis disse...

Oi Lu
Estive ausente por um tempo e agora retornando aos amigos pra ler poesias e compartilhar da companhia sempre afável dos amigos.
Um abraço grande e Parabéns pelo poema que já demonstrava obem o dom de usar as letrinhas aprendidas na escola.
Um beijo

Lu Nogfer disse...

Bom saber que você está de volta, Lis. Muito obrigada pela companhia e bem-vinda sempre.
Já já passo em teu cantinho.

Beijo, amiga!

Jorge disse...

Nem de propósito, Lu. Andava eu à procura do link do Asas e o teu comentário a cair...

Acho que estou apaixonado por ti, lindona...

Um beijo!
:))

Lu Nogfer disse...

Apaixonante é ter você aqui, querido Jorge, sempre tão carinhoso! Gratíssima!

Que ótima coincidência, não?Ainda bem que deu tempo pra eu comentar, pois não encontrei mais, o teu blog. Eu porém continuo aqui. Some não, viu...Sentirei saudades.

Outro beijo!